terça-feira, 28 de junho de 2016

ITAN DE ỢṢÙN.

Itan de ỢṢÙN

     Numa manhã de sol uma bela mulher negra se banhava nas águas límpidas de um rio; “seu lar” – era ỢṢÙN.
     De repente ela se levantou e foi com os braços abertos reverenciar uma das sublimes criações de OLODÚMÁRÈ – O SOL; em nome de ϘBÁTÁLÁ segunda pessoa de DEUS.
      Resolveu aproveitar a tamanha beleza do dia e saiu andando sem rumo. Se distanciando do seu Reino.
   À medida que se afastava foi notando que havia muitas mulheres e homens, mas nenhuma criança nas redondezas.
   ỢṢÙN ficou intrigada, pois no seu reino os seres que mais imperavam eram as crianças onde ela era a mãe de todas.
         Depois de muito andar, viu várias mulheres com aspecto muito triste e perguntou:
-  Senhora! Porque caminha tão triste e só; por essas veredas?
Uma delas respondeu:  - estamos muito infelizes, nenhuma mulher consegue engravidar, todos os homens estão saindo da cidade  e nos abandonando.
   ỢṢÙN nesse momento lembrou-se do seu instrumento inseparável o  “ESPELHO”  olhou com firmeza para ele e logo soube como resolver esse mistério
   - Venham todas! Olhem no meu espelho, uma de cada vez. Assim fizeram e cada uma que olhava ficava apavorada com o que via. Logo compreenderam porque os homens fugiam delas.
    ỢṢÙN, sendo muito vaidosa e bondosa, levou todas elas para o seu reino e lá chegando tratou logo de ensiná-las como cuidar da aparência, da higiene e mostrou que com bons modos, delicadeza e inteligência elas poderiam conquistar seus maridos e com isso teriam filhos lindos e saudáveis. Mas para que tudo desse certo era preciso consultar o oráculo para saber qual EBÓ a ser feito para que cada uma tivesse o resultado tão esperado, o EBÓ consistia em que todas fossem para a cachoeira do seu reino e limpassem todo o limo das pedras até que ficassem reluzentes e em seguida, mergulhassem e trouxessem cada uma um peixe e fossem para suas casas. Lá chegando deveriam fazer o peixe rezando e pedindo o que quisessem e em seguida alimentar seu marido.
       Algum tempo depois todas as mulheres apareceram grávidas e todas SAUDARAM   ỢṢÙN. D’aquela data em diante ELA seria para todo o sempre a MÃE de todas as crianças e a protetora de todas as grávidas.
                            ϘRO YEYE OOOOOO!!!!


quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

qual a importancia de fazer Isefa?

Qual a importância de se fazer IṢÈFÀ
Um meio mais fácil de entrar em contato com nosso ILE é pelo email. Nina.calmon16@gmail.com
     Iṣèfá; se for traduzir ao pé da letra significa: iṣé-ifa (força de Ifa). Com Iṣèfá o iniciado recebe a (primeira mão de Ifá). O objetivo dessa iniciação destina-se a assegurar a ligação com a força espiritual de `ORÚNMÌLÀ e assim obter “IRE” (positividade) e as bênçãos de OLÓDÚMÁRE e`ỌRÚNMÌLÀ. Muitas pessoas procuram fazer Iṣèfá para ter mais conhecimento através do Oráculo sobre a sua vida, aprender a controlar sua personalidade e seu caráter, saber ver o certo e o errado, saber se defender dos infortúnios, organizar de uma maneira mais fácil a sua vida material, espiritual e amorosa, saber que está verdadeiramente abençoada (o) e com tudo isso terá mais paciência para enfrentar o que vier. Ifá é para todos, tanto que no último ano fizemos mais de 160 iniciações. Aqui no nosso ILE ÈGBÉ EFÙNLÁṢÉ ÒGBÓNIIFÁ ATI ỌBÀTÁLÁ você encontrará o que procura de verdade, sem mistificação, sem falsos Sacerdotes. Aqui você alcançará todas as bênçãos.
 IṢEFÁ é o compromisso em primeira escala, onde você é encaminhada (o) ao Babalawo Oluwo, porque ele é quem estenderá a mão amiga espiritualmente e fisicamente com um único propósito; fazer o bem porque esse é o nosso lema. O bem é uma arma contra o mal. Colocar uma porção de amor em tudo que fizer, fará com que sua vida se torne mais preciosa.
     Fazer o bem faz diferença na vida, no dia a dia, na rotina, no estresse, faz bem ao coração, ao ORI (mente), ao ORI – INNU (a alma). Assim você dará o primeiro passo para o encontro com`ỌRÚNMÌLÀ, o Senhor do Oráculo, Divindade que é a testemunha dos nossos destinos e da criação do universo. É com paciência que o homem sábio conquista todas as boas coisas na vida.              Estamos de braços abertos esperando vocês para uma consulta ao Oráculo, pois só o oráculo é que fornecerá caminhos onde poderá fazer IṢÈFÁ e direcionar sua vida para a prosperidade material e espiritual. Formamos uma irmandade, estamos unidos em um só objetivo orientar seus seguidores ao autoconhecimento e ao equilíbrio do Ori, para que possam alcançar o que existe de mais sagrado, a energia dos ORIṢÁ, juntamente com a sabedoria e a direção de nossas vidas guiadas por`ỌRÚNMÌLÀ e alinhar seu destino aos conselhos vindo de OLÓDÚMÁRE através do ODU \ IFÁ. É importante esse alinhamento, pois assim você atrairá para si o amor das pessoas, a prosperidade, a saúde e as forças positivas para seu total crescimento. Se você está em conflito com o ente amado, aqui você encontrará caminho para que tudo se resolva na paz, mas é preciso que tenha paciência, pois assim vocês se entenderão e poderão ter um longo e belo futuro.
      No nosso ILE ÈGBÉ EFÙNLÁṢÉ ÒGBÓNIIFÁ ATI ỌBÀTÁLÁ encontrará sacerdotes empenhados em seu bem estar, espiritual, físico e emocional. O nosso Ile está situado na rua da granja – praia de Mauá-Magé- Est.do Rio
Que OLÓDÚMÁRE e`ỌRÚNMÌLÀ abençoem você!

Ile fùnláṣé........          

terça-feira, 3 de novembro de 2015

O PODER DO ÒRÍSÁ ÈSÚ



       Sobre o Òrìsà Èsú, além de suas atribuições mais conhecidas, embrenhamo-nos em uma de suas mais complexas e poderosas qualidades – como O Guardião do Àse – recebeu esta força neutra de Olódùmarè, confirmando que Èsú de mau ..., nada tem ...,mas ao contrário, apenas age com justiça.
     Suas ações com os seres humanos são altamente benéficas, auxiliadoras e produtivas para os que fazem uso adequado de seu livre-arbítrio e que, com retidão, se portam de maneira condigna para com os princípios e padrões morais e religiosos; sejam em relação a si mesmo, sejam em relação ao meio ambiente em que vive. 
       Nessa religião, não existe diabo ou Divindade encarregada unicamente de coisas ruins, como ocorre no cristianismo, segundo o qual tudo o que acontece de errado é culpa de um único ser que foi expulso por Deus do Paraíso, "Lúcifer".
       Na mitologia yorubá, porém, cada uma das Divindades tem sua porção positiva e negativa assim como o próprio ser humano. De caráter irascível, Èsú se satisfaz em provocar disputas e trazer calamidades para as pessoas que estão em falta com ele; no entanto, como tudo no universo possui de um modo geral dois lados, positivo  e negativo, Èsú também funciona de forma positiva quando é bem tratado, pois o seu caráter lembra o do ser humano, que é, de um modo geral, mutante em suas ações e atitudes.
    Astucioso, vaidoso, culto e dono de grande sabedoria, grande conhecedor da natureza humana e dos assuntos mundanos, daí a assimilação de ÈSÚ com o diabo pelos primeiros missionários que, assustados, dele fizeram o símbolo da maldade e do ódio. Conceitos cristãos como os de alma, céu, inferno e purgatório encontraram terreno fértil para se propagar nas já contaminadas tradições yorubá e suas descendências, sejam por missionários, sejam por agentes governamentais e sejam por autores pertencentes a outras culturas e/ou crenças que registraram as tradições, os costumes e escritos, interpretados pela ótica do colonizador ou opressor. E o pior, os registros decorrentes dessas interpretações (que até hoje continuam) criaram "falsas" tradições, que se tornaram "verdades literárias inquestionáveis" e vitimam a religião yorubá até hoje.
 O que podemos dizer de Èsú, é que foi ele quem recebeu o próprio Àse de Olódùmarè. Ele recebe o Asé, faz acontecer, e conduz o retorno. Tudo isso é Èsú – Olódùmarè assim determinou. Será que ele é tão terrível e mau quanto querem dele fazer ? Como pode ser tão temível se é uma criação de Deus?
Quando narramos o Odù Iwori-Ofun, vimos que simplesmente Èsú cumpre seus desígnios de forma imparcial.
 Èsú é ativador de nossos merecimentos. É o que propicia nossas vitórias e nossas derrotas, pois nem sempre sabemos lidar com a vaidade, o ego, o egoísmo e a soberba que aflora de forma acentuada quando se conquista algo ou alguém. Èsú é quem abre nossos caminhos, mas também fecha e acorrenta nossa vida quando nos encontramos desequilibrados e viciados numa maldade e numa possessão sem fim. Isso é a Lei e assim é Èsú !
Ele é a força que atua sobre o negativo de qualquer pessoa tentando equilibrar essa ação. É aquele que faz o erro virar acerto e o acerto virar o erro. É aquele que escreve reto em linhas tortas, escreve torto em linhas retas e escreve torto em linhas tortas.
Èsú não faz, não participa e não orienta nenhum tipo de magia negativa. Ele é Mago Realizador por excelência, e conhece absolutamente tudo sobre magia. No entanto, conhece também a Lei Divina e a cumpre com perfeição a cada momento. Magia negativa é ação do homem que deseja mais do que pode, deve e merece. Èsú dá e faz somente aquilo que for de merecimento e de necessidade para o Ser, segundo a Lei Divina.
EXU, palavra Yorubá (Èsú) pode ser traduzida como “esfera” representando o infinito, o que não tem começo nem fim e que está em todos os lugares, no Tudo e no Nada.
Ele é  o Senhor dos caminhos, das encruzilhadas, da entrada e da saída. É o movimento inicial e dinâmico que leva ao crescimento e à multiplicação. São energias iluminadas que, de forma muito peculiar, conhecem nosso íntimo e nossa conduta muito mais que nós mesmos.
    Algumas representações são: o FALO – representa a fertilidade da vida, o poder sexual, reprodutivo e gerativo. Nas “religiões da natureza”, o sexo é um ato sagrado. E se ele é sagrado, seus frutos também são. A noção de pecado original seria u
ma aberração nesse sistema religioso; além disso, um dos ideais do estilo de vida yorubana era ter uma família numerosa e, portanto, o culto a  Èṣù fazia-se essencial.
TRIDENTE – tradicionalmente divino para várias culturas e deuses como, por exemplo, Netuno, Posseidon, Shiva. Tridente representa a trindade; o alto, o meio e o embaixo; Céu, Mar e Terra; Luz, sombra e trevas;
Conselhos de Èsú: Um alerta:
 - O projeto de vida que desenvolves neste plano terreno é o espelho daquilo que te aguarda do outro lado.
- Sejas fiel aos bons costumes e às boas ações que te aguardo para um plano de evolução.
- Sejas maldoso e pústula que também te aguardarei para um plano destinado a ti.
- Sois o que pensas e mudas o que queres, abra teu olho e o teu coração enquanto é tempo e penses bem antes de usar o nome ÈSÚ, pois ai daquele que denigre e usa meu nome pejorativamente e em vão.
- A ajuda de uma Divindade depende de você, do conhecimento, do aperfeiçoamento de sua mediunidade, para isso é preciso estudar, conhecer os mistérios divinos, saber lidar com eles e só assim seremos úteis a Deus, aos Òrísá  aos nossos semelhantes e a nós mesmos.
Fontes”: 
Fálàdé, Fásínà. Ifá: the key to it’s understanding, Lynwood, Àrà Ifá Pub., 1997.
  Abimbola, Wande. Ifá, an exposition of Ifá Literary Corpus. Ibadan, Oxford Uni Press, 1976.
  Bascom, William. Ifa Divination. Indiana, Indiana Univ. Press, 1969.
FERREIRA, Gilberto Antonio de Exu. Exu, a pedra primordial da teologia ioruba FONTENELLE, Aluizio. Exu. Rio de Janeiro, Espiritualista, s.d.
FREITAS, João de. Exu na Umbanda. Rio de Janeiro: Editora Espiritualista.
MAGGIE, Ivonne. Medo do feitiço: relações entre magia e poder no Brasil. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional.
 (Barretti Fº, 2010, pp. 132-133    
TRINDADE, Liana. Exu, poder e perigo. São Paulo, Ícone.
                  (Sociedade Espiritualista Edmundo Rodrigues Ferro.
Gêneses Divina
Autoria do Mestre Rubens Saraceni – Ed. Madras
 Adaptada por IYANIFÀ Gbemi Sola

terça-feira, 20 de outubro de 2015

AJOGUN

Ajogun

            O maligno atua sugestionando, levando vocês ao ódio. Ele visa unicamente prejudicar, induzindo-os a sentimentos mesquinhos, a procurar destruir seus desafetos com palavras de desprezo, calúnias, denegrindo a pessoa à surdina e semeando a discórdia. Esse invisível age com os meios de que dispõem, são provocadores de desarmonias, deixam vocês  descontrolados em relação ao dinheiro, leva-os a gastar mais do que ganham, dá origem a processos cancerosos, inibe todas as suas criatividades, desfazendo projetos sonhados, principalmente os que geram dinheiro (levando-os (as) ao total empobrecimento). Ajogun usa eguns sofredores, de índole perversa. Esses eguns se fixam em vocês, vampirizando-os; tão grande é o desespero que os afligem que acabam entrando num buraco negro do qual jamais sairão sem ajuda. A função do sacerdote Oluwo Olori, nesse caso, é adentrar no Ori de vocês, fazendo com que tirem a venda dos olhos e enxerguem com clareza o buraco negro de onde se encontram.  Há vezes em que o Oluwo não tem permissão para ajudá-los (as), pois estão tão cegos (as) no próprio ego, se sentindo tão auto-suficientes, tão orgulhosos (as), vaidosos (sa) e se sentindo tão bem dentro da soberba, que irão dizer: “- eu não preciso de ninguém, não preciso de ajuda, estou ótimo (a)”. Ajogun cresce, beneficia-se e aumenta cada vez mais suas angústias e dores, a ponto de desarmonizá-los (as) com intensa energia para depois sugá-los (as) aos poucos. Ajogun gera situações de esquizofrenia. Este tipo de ação nefasta é muito comum. Trata-se de ação perturbadora da mente. Os hospícios estão repletos desses indivíduos. Frequentemente, alguns enfermos, apresentam quadros mórbidos, estranhos, sem causa médica conhecida, e sem nenhuma lesão evidente; queixam-se de dor de cabeça, sensação de abafamento, ou crises de falta de ar sem serem asmáticos; são chamados de neuróticos incuráveis.  Ajogun atua também na psique induzindo a hábitos viciosos, a idéia fixa com opiniões radicais de ódios injustificáveis contra o próximo e contribue para o aumento do número dos desajustados psíquicos. A melhor forma de extirpar esses estigmas são vocês; façam uma higiene mental, exerçam ativo policiamento de seus atos e modifiquem seu modo de ser com ajuda dos ORÌSÁ e de seu Oluwo!
Não se iludam; o poder de Ajogun é tão grande, que seria impossível descrevê-lo em detalhes, mas sabemos que Ele exerce influência sobre as pessoas que deixam de absorver as energias cósmicas desligando-se do Divino. “Para enfrentar Ajogun é preciso que tenham conhecimento do poder de Deus e bastante proteção dos ORÌSÁ, mas, para afastar o maligno e neutralizar suas ações é importante fazer EBÓ, BORI, se entregar aos ensinamentos de `ORÚNMÌLÀ / IFÁ, amar a OLÓDUMÀRÉ (DEUS) sobre todas as coisas, aos ORÌSÁ e ao próximo como a nós mesmos”.
Devem perceber e se convencer de que o afastamento do Maligno está dentro de vocês, de suas conexões com o COSMO e com OLÓDUMÀRÉ (nosso DEUS maior).
Fonte;
Pesquisa do livro Apometria. Dr. José Lacerda de Azevedo.
Adaptada por IYANIFA Gbemi Sola





quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Divindade ÈSÚ

"Èṣú ó ó ni yágo loa
 Mo fori balé oo”.

 ÈṢÚ, abre- me os caminhos
 Eu me prosto em reverência". (Mestre Didi  (1917-2013)

ÈṢÚ foi o primeiro ser criado por DEUS. Nasceu do sopro Divino de ÒLÒDUMÁRÈ sobre um monte de barro.
ÈṢÚ também está ligado ao culto de`ỌRÚNMÌLÀ. É a Divindade do movimento, ÒRÌṢÀ guardião dos templos, casas, cidades, das pessoas e mensageiro divino dos oráculos.  É o ÒRÌṢÀ da comunicação, da paciência, da ordem, da disciplina e do comportamento humano. "Sem ÈṢÚ, tudo estaria parado”. É ele quem abre as portas para levar o ẹbọ (oferenda) para o Òrún, é ele quem faz a conexão deste mundo com outro mundo. ”E como princípio dinâmico, é uma divindade neutra"( antropóloga Juana Elbein dos Santos).
Nada acontece sem Ele; para caminharmos, para o fluxo sanguíneo bombear o coração, o movimento da Terra e das marés, enfim, tudo iria parar se não houvesse movimento causado por ÈṢÚ. Ele também é o responsável pela transmissão do poder através da fala. Ele é quem dá aos sacerdotes e sacerdotisas o poder de acionar as forças espirituais através das evocações sagradas: preces, encantações, cânticos. Sendo guardião do sistema divinatório de `ỌRÚNMÌLÀ; ÈṢÚ fica presente nas consultas ao Oráculo e  passa a falar em nome de todos os ÒRÌṢÀ trazendo as respostas em forma de bênçãos ao consulente, por ser Ele é o intermediário entre os seres humanos e as potências Divinas (Falade Fatunby).  Sem a participação dessa DIVINDADE as respostas interpretadas pelo sacerdote seriam ininteligíveis para os seres humanos. É Ele quem acompanha atentamente as atitudes e palavras tanto do sacerdote quanto do consulente, principalmente quanto à sinceridade de cada um no momento.  È também quem fiscaliza todos os procedimentos desde a consulta até as oferendas. Ele, é quem transporta as oferendas para o mundo espiritual (ÒRÚN) e, se forem aceitas, traz de volta a resposta Divina na forma de BENÇÃO solicitada pelo cliente. ( Falade Fatunmbi)O aposento de ÈṢÚ tem de ser colocado na frente  da casa de aṣé, nunca deve estar atrás. ÈṢÚ é LIDER e se aborrece se for relegado.
Não existe nenhum ÒRÌṢÀ sem a companhia de ÈṢÚ.  ÈṢÚ é o ÌRÙNMOLÈ que leva todos os sacrifícios para que os propósitos cheguem ao lugar indicado. Por isso Ele é indispensável nas atividades diárias dos homens e dos ÒRÌṢÀ.
A palavra ÈṢÚ significa “esfera” não tem início e nem fim. Ele é quem deve receber as oferendas em primeiro lugar a fim de assegurar que tudo corra bem e de garantir sua função de mensageiro.

ÈṢÚ é o senhor do dinheiro, porque ele sabe que para viver com certa dignidade o seu humano precisa deste vil metal. ÈṢÚ é sempre o primeiro a ser invocado, é o senhor do dendê; é ele quem carrega o dendê na peneira. Ele conhece todas as nossas reencarnações. É o dono da lei do retomo, pois é exatamente a Sua função, fazer a lei acontecer. Dentro destas atribuições de cobrança espiritual e material encontra-se sempre a chance de todos se arrependerem, pagarem por seus erros e tomarem outro caminho na vida. Se isto não acontecer nesta encarnação, poderá ser resgatada numa próxima.
 É ÈṢÚ quem abre os portais do mundo Invisível (Òrún). “Falar de ÈṢÚ
não é tarefa fácil”.  Nesta caminhada foi desenhado de muitas formas e foi chamado de inúmeros nomes: no Jardim do Éden, foi injustiçado, pois fizera dele a  serpente que introduziu o primeiro pecado no seio da humanidade.( Andir Souza). Ao longo dos séculos foi vitimado com os nomes: diabo, demônio, Lúcifer, Mefistófeles, Satanás etc....Informamos que na nossa religião, não existem diabos ou Divindades encarregadas de coisas ruins. No entanto, como tudo no universo possui de um modo geral dois lados, positivo e negativo, ÈṢÚ também funciona de forma positiva quando é bem tratado. Daí ser  considerado ÈṢÚ  o mais humano dos orixás, pois o seu caráter lembra o do ser humano, que é, de um modo geral, mutante em suas ações e atitudes ( Wikipédia). Coisas boas ou ruins são inerentes aos seres humanos. Pelo pincel do pintor criaram um monstro. A infâmia e o mau gosto do artista lhe fez uma mistura de homem e besta com longos chifres, pés de cabra, com isso o pintor afrontou o Próprio Criador (OLÒDÚMÁRE), pois foi ÈṢÚ sua primeira criação. São mais ou menos mil setecentos e quinze anos que as igrejas não espiritualizadas, vem levianamente massificando  o subconsciente da humanidade, dizendo que ÈṢÚ é o diabo, isso se propagou e se perpetuou. Sabemos que o cristianismo era uma religião dominante, seus padres, pastores ...eram tidos como sábios e foi fácil dominar as mentes humanas denegrindo a imagem de ÈṢÚ e portanto denegrindo as religiões espiritualizadas.           *(Sociedade Espiritualista Edmundo Rodrigues Ferro)

Fontes:
·                    FERREIRA, Gilberto Antonio de Exu. Exu, a pedra primordial da teologia ioruba
·                    FONTENELLE, Aluizio. Exu. Rio de Janeiro, Espiritualista, s.d.
·                    FREITAS, João de. Exu na Umbanda. Rio de Janeiro: Editora Espiritualista.
·                    MAGGIE, Ivonne. Medo do feitiço: relações entre magia e poder no Brasil. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional.
·                     TRINDADE, Liana. Exu, poder e perigo. São Paulo, Ícone.
                  (Sociedade Espiritualista Edmundo Rodrigues Ferro
                  Adaptada por IYANIFÀ Gbemi Sola
                                                                                                                                   



sábado, 1 de agosto de 2015

Iniciação: IṢEFÁ- BÀBÁLÁWO- ÒRÌṢÀ



INICIAÇÃO: IṢEFÁ- BÀBÁLÁWO- ÒRÌṢÀ
                                                           CONSULTAS


                          
O ILÉ ÈGBÉ EFÚNLÀŞÉ ÒGBÓNI IFÁ ATI OBÀTÁLÁ - SEU FUNDADOR, OBAALÁ OLUWO OLORÍ OBÀTÁLÁ EFÚN AWO PEJU IFÁŞINA IFÁRUNOLÁ IFÁBAJO AWOYADE ADESANYA, Willer de Almeida. IYANIFA GBEMI SOLA, Nilma de Almeida.

O templo IFÁ\ ÒRÌṢÀ  está situado  na estrada da Granja- cidade cinema- Praia de Mauá- Magé- Estado do RJ- Brasil. Estamos felizes em ajudá-lo a alcançar o que existe de mais sagrado na natureza, a Energia dos Òrìşá, juntamente com a sabedoria e a direção de nossos destinos guiados por Ọrúnmìlà, através do oráculo Ifá.
A consulta ao ORÁCULO dirá qual o caminho a percorrer para alcançar a vitória.
Por favor, enviar email ou ligue para nós.
Site: www.efunlase.com
Email: obatala16@gmail.com    -    ninacalmon16@gmail.com
Agende o seu horário pelos telefones:
(021) 99945-3883 - Vivo
(021) 99958-7230 - Vivo
(021) 99713-3777 - Vivo
(021) 2631-0101 – Fixo
(0021)13059989214 (MIAMI–FLÓRIDA-USA
           Hoje, no Ilé Ègbé Efúnlàşé Ògbóni Ifá Ati Obàtálá - Brasil, é realizado um trabalho de cura da alma e do físico, através de rituais onde o foco principal é o Ori-Inú (O Eu Superior). Este, estando equilibrado e positivo, conecta-se aos Òrìşà e a Olódùmarè (Deus), conseqüentemente, todo o restante caminha.
Para que isso seja possível é oferecido todo o tipo de informação, treinamento, instrução e esclarecimentos por parte dos sacerdotes, os quais estão em constante aprendizado para o crescimento espiritual.
A missão dessa casa e de seu Sacerdote OBAALA OLÚWO OLÓRÍ é levar aos quatro cantos do mundo a palavra dos Òrìşà e os ensinamentos de `Ọrúnmìlà\ Ifá. Ọtọtọtọ,ọrọrọrọ, Ototo ( O que é real é real, verdadeiro). Nós levamos a sério todos os problemas relacionados às pessoas.
A finalidade do nosso ILÉ é “amar a Deus sobre todas as coisas, aos ÒRÌSÁ e ao próximo como a nós mesmo”.
`Ọrúnmìlà é a Divindade cujo culto está ligado às diferentes formas de consulta divinatória. É também conhecida por Ifá, que, na realidade, é a denominação do sistema de consulta. Representa os princípios do conhecimento e da sabedoria, por conhecer o segredo do destino das pessoas e assim poder orientá-las. Sua saudação: `Ọrúnmìlà Bàbá Ifá`Ọrúnmìlà  é o senhor de Ifá.
`Ọrúnmìlà é o interventor e defensor dos seres humanos, sempre tentando minorar os sofrimentos e dificuldades que enfrentam na saga das suas sucessivas existências na Terra. 
`Ọrúnmìlà nos trouxe do astral superior os ensinamentos de Olódùmarè que são os Odu. Cada ODU traz A PALAVRA DE DEUS- IFÁ.
Esses ensinamentos são para religar aqueles que estão afastados do Divino, do cosmos e de Deus.
A necessidade dos seres humanos de terem respostas para “os porquês” é que elevou o Ifismo a categoria de religião. Hoje sabemos que o Ifismo está se alastrando, mostrando seu poder de transformar a todos que queiram realmente o melhor para sua vida.`Ọrúnmìlà mostra através do oráculo CAMINHOS PARA QUE VOCÊ POSSA ALCANÇAR SEUS OBJETIVOS.
A consulta oracular se dá através de IKINS e OPELE. Nossas palestras são baseadas em ensinamentos esclarecedores de diversos temas: o porquê de não se recordar de vidas passadas, reencarnação, Ajogun, Elénìnì, Orí, Orí-inù, porque uns nascem sadios e outros não, porque nascem deficientes e por aí afora...
O trabalho de Orí no nosso Ilé tem ajudado muitas pessoas a saírem do negativo e passarem a viver uma vida plena de bênçãos e felicidades. Esta é a função do sacerdote Obaala Olúwo Olórí, adentrar no Orí do indivíduo, fazendo com que este tire a venda dos olhos e enxergue com clareza o buraco negro onde se encontra.
Ọba tó sọ olórí burúkú d’olóríre (Um rei que regenera os infelizes transformando-os em afortunados).
 A melhor forma de extirpar essa negatividade é fazer uma higiene mental, exercer ativo policiamento de seus atos modificando seu modo de ser com ajuda de seus ÒRÌṢÀ e de seu Olúwo.  
Fazemos Bori, Ebo, iniciação para Òríṣà. IṢefá, iniciação pra Babalawo, meditação para a saúde (cura), para relacionamento, para prosperidade através da respiração, do transe, da bebida sagrada, abrindo o portal para a chegada do Òríṣà, magia branca para nos alinharmos com energias positivas e para fazer  o bem.  
O nosso lema: “ajudar a vencer as intempéries da vida”.
           Uma das rezas para se pedir ajuda à IFÁ.
         Ifá K’á má fi wàrà wàrà n'okùn orò.
          Ohun à ba fi s'àgbà,
K’á má if se'binu.
          Bi a bá de'bi t'o tútù,
         K’á simi-simi, k’á wò
 ‘wájú ojo lo titi;
    K’á tun bò wá r'èhìn òràn wo;
         Nitori àti sùn a eni ni.
Àse.
          eni ni.
 Àse.

TRADUÇÃO:
IFÁ: Que eu não seja humilhado nesse mundo principalmente na frente das pessoas.
Que eu não sofra com dificuldades materiais.
Que eu goze de boa saúde.
Que eu tenha paz e sabedoria e jamais seja guiado pela raiva.
Quando me encontrar em um lugar sereno e próspero, permita que eu possa desfrutar dele.
Que eu possa prestar atenção na consequência de meus atos e me torne paciente e compreensível.
Construindo assim as bases para um futuro próspero e estável.
Àṣe.
Próspero e estável. ÀṢE
Fonte de pesquisa: Áwo Fatunmbi, efunlase.com, Odé Gbàfáomi.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

IFISMO verdadeira finalidade de uma Religião



IFISMO: A VERDADEIRA FINALIDADE DE UMA RELIGIÃO

 Acreditamos em DEUS Arquiteto do UNIVERSO e Suas Emanações: os ÒRÌṢÀ.

Ifismo é uma religião filosófica baseada nos ensinamentos de  `ỌRÚNMÌLÀ. Esses ensinamentos receberam o nome de IFÁ  que é a palavra de OLODÚMÀRÈ ( nosso Deus Maior).  Hoje o Ifismo é encontrado em muitos países, amplamente divulgado por Arábà, Obaala, Oluwo, Bàbálàwo, Ìyánifá, Sacerdotes e adeptos e conta com muitos seguidores. Os ensinamentos são para eliminar da vida das pessoas as atribulações e manter o Orí em alinhamento com a verdade Suprema.

A força da religião está na sabedoria e no amor ao próximo, que traz engrandecimento e paz de espírito.

O Ifismo explica bem a lei de causa e efeito; onde aqui se faz aqui se paga. Se fizer o mal receberá o mal, mas se fizer o bem receberá o bem.

A finalidade da Religião é trazer à pessoa a luz da razão, dissipando seus erros  e conscientizando que, somente a prática das virtudes são capazes de eliminar as dores da alma. Uma vez a alma estando limpa, os atos condenáveis cessarão e a pessoa se sentirá feliz, e passará a desfrutar de uma vida nova com tranquilidade para enfrentar o que vier pela frente, sentindo - se  útil ao seu meio social e elevando sua auto – estima. Os ensinamentos de `ỌRÚNMÌLÀ agem mediante o sentido da visão, da audição e da força espiritual; as suas palavras são como bálsamo para  enlevar fisicamente e espiritualmente. Deus nos presenteou o profeta `ỌRÚNMÌLÀ para que o Bàbálàwo ou outro Sacerdote conectado com  ELE, se utilize dos ODÚ \ IFÁ para orientar de uma forma sagrada o caminho certo que cada consulente deve percorrer.

 Os ODÚ \ IFÁ explicam como as pessoas podem tirar vantagens das oportunidades ocultas e evitar as armadilhas abertas. É com IFÁ que as pessoas mudam situações desesperadoras em desafios; péssimas condições de vida em situações mais interessantes, mas para isso depende da pessoa estar envolvida, ouvir os conselhos, oferecer sacrifícios.
Seguindo os ensinamentos a pessoa sairá de uma situação ruim, para uma situação boa; o mal e a perda; em bem, em fartura e abundância; desvantagem em vantagem; desesperança em esperança; morte prematura em uma vida longa e com prosperidade.

ODÚ \ IFÁ orienta, mostrando através do oráculo caminhos para a realização de projetos de vida saudável e próspera.
                                                                       AṢÈ !!!